Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

V O G U E a n d L O V E

Um diário virtual (utilizado quase de mês a mês) que possui os desejos, partilha tendências e descreve peripécias de o dia-a-dia de uma rapariga normal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Catarina (22)
Um diário virtual utilizado de mês a mês que possui os desejos, partilha tendências e descreve peripécias de o dia-a-dia de uma rapariga normal.{mais}

mais mais mais

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Follow

100% Pele de...

Num mundo frenético e consumista começam a surgir cada vez mais questões associadas ao minimalismo, à política, ao consumo mais consciente, ao ambientalismo, entre outras. Estas questões começam a ganhar projeções cada vez maiores e talvez por isso esteja atenta às mesmas. 

 

Eu sou uma forreta assumida e a minha avareza é a minha maior aliada nas questões de consumo, porque são raras as vezes que compro algo por impulso. Mas dadas estas correntes de pensamento e alguns documentários que assisti (que falarei num outro post), começam a ser levantadas por mim outras questões para além da típica "eu preciso realmente disto?".

 

 

 Zara

A passada semana fui à Zara. Essa safada que nos faz querer comprar tudo o que está lá, que se descarta da culpa da mão de obra barata ao colocar à entrada da loja contentores para reciclar roupa e que nos entrega tudo em sacos de papel e não plástico, isto porque o papel é muito melhor de reciclar (são super #ecofriendly).

 

Pus me a olhar para as belezas acima ilustradas... E pela primeira vez, ao pegar nelas, a primeira coisa que fiz não foi olhar o preço. Foi olhar a composição. Fiquei traumatizada, porque há um ano comprei uma saia de couro... Estúpida. "100% Pele de porco" li eu quando cheguei a casa. Desta vez, não repeti essa proeza. "100% Pele de vaca" dizia a etiqueta. Desapaixonei-me de imediato. Não me parece correto que um animal tenha de sofrer por mero capricho de um ser humano. A morte e o sofrimento de outro, em prol do consumismo, da inconsciência de alguém. Afinal, eu não ia gostar de ver uns sapatos com a composição "100% pele de... Humano".

 

Certamente que é uma prática a continuar.

XX, C

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Catarina (22)
Um diário virtual utilizado de mês a mês que possui os desejos, partilha tendências e descreve peripécias de o dia-a-dia de uma rapariga normal.{mais}

mais mais mais

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Follow